9 de ago de 2016

Música na Gestação

Música na Gestação
A partir do quinto mês de gestação a audição do seu bebê já está desenvolvida. Quando ele cresce, logo é possível notar as diversas reações que ele tem ao ouvir diferentes sons. E foi pela forte relação que as crianças têm com este sentido que o Manual da Mamãe buscou na Escola Música e Bebê, os principais benefícios musicais para seu filho. “Os balbucios do bebê acompanham o canto e, balançando e sacudindo as perninhas, parecem dançar ao ouvir a música. Assim, as influências e os benefícios são claros e perceptíveis a todos que rodeiam o bebê”, afirmam as professoras de música Cíntia Soares e Nilsea Maioli.
 
Diante dessa observação, muitos pesquisadores se dedicam a este assunto. Eles defendem que cantar e ouvir música, bem como dançar com a criança, não só promovem alegria e satisfação, como também favorecem e potencializam o seu desenvolvimento cognitivo, motor, afetivo e social. “É possível perceber que o bebê que vive em um contexto sonoro-musical tem sua ação transformada mediante os estímulos musicais, reforçando sua capacidade de aprendizagem”, ressaltam. E ainda, as professoras enfatizam que a atividade musical, com a participação da mamãe, do papai, enfim, da família fortalece os vínculos e impulsiona ainda mais o desenvolvimento do bebê. Acompanhe o quadro preparado pelas professoras e deixe seu bebê se encantar com a música:

Benefícios da música para bebês:
 • Aumento na concentração;
 • Desenvolvimento da linguagem; dos sentidos de lateralidade e de uma memória auditiva e rítmica;
 • Movimentos mais ordenados da coordenação motora;
 • Quando ouvem uma música mais tranquila, os bebês permanecem mais calmos; Quando estão em contato com canções mais aceleradas, eles tendem a ficar mais alertas;
 • O estímulo musical favorece maior desenvolvimento da área auditiva;
 • O cerebelo tem aumento de 5% a mais de densidade da massa cinzenta nos músicos do que nos não músicos.
 
 Fonte: Manual da Mamãe

Nenhum comentário:

Postar um comentário