23 de set de 2011

Piercing na Boca


É qualquer tipo de piercing que pode ser na língua, nos lábios ou nas bochechas. Nos anos mais recentes, os piercings na região da boca têm se tornado uma forma de expressão individual. Como o piercing na orelha, os brincos e anéis de metal colocados na boca são de diferentes estilos e compreendem peças como pinos, tarraxas e argolas. Mas o piercing colocado na língua, lábios ou bochechas envolvem riscos maiores do que os colocados na orelha. Antes de perfurar qualquer parte, dentro ou fora da boca, converse com seu dentista.
É possível que você desconheça os efeitos colaterais que um piercing oral oferece. Estes efeitos são: 


  • Infecção - A boca contém milhões de bactérias que podem causar infeções depois de um piercing oral. Tocar as partes de metal depois de colocados na boca também torna maior o risco de se contrair uma infecção.
  • Sangramento prolongado - Caso um vaso sangüíneo seja perfurado pela agulha durante o procedimento de colocação, pode haver um sangramento difícil de ser controlado com perda excessiva de sangue.
  • Dor e inchaço - São sintomas comuns de piercing na boca. Em casos mais sérios, se a língua inchar demais, poderá fechar a passagem de ar e dificultar a respiração.
  • Dentes danificados - O contato com a jóia pode danificar o dente. Dentes com restaurações - por exemplo, coroas ou jaquetas - também podem ser danificados pelas peças de metal.
  • Ferimento na gengiva - As peças de metal não só podem ferir o tecido da gengiva que é sensível, mas também podem causar retração gengival. A retração gengival tem aparência desagradável e torna seus dentes mais vulneráveis a cáries e a periodontite.
  • Interferência com a função normal da boca - As jóias aumentam a produção de saliva, impedindo que você pronuncie corretamente as palavras e também dificultam a mastigação.
  • Doenças transmissíveis pelo sangue - O piercing da boca foi identificado pelo Instituto Nacional de Saúde como uma possível forma de transmissão da hepatite B, C, D e G.
  • Endocardite - O piercing oral pode causar endocardite, que é a inflamação das válvulas e dos tecidos cardíacos. A ferida causada pela perfuração dá às bactérias da boca a oportunidade de entrar na corrente sangüínea, podendo chegar ao coração.
Se você não contrair nenhuma infeção e seus piercings orais não interferirem com as funções normais da boca, podem ser usados de forma permanente. Mas, não deixe de ir ao dentista se sentir qualquer tipo de dor ou algum outro problema. Por causa dos riscos envolvidos mesmo depois que a ferida da perfuração desaparece ( como é o caso de engolir peças soltas ou danificar os dentes), a melhor coisa é não fazer piercing oral.

Perigo Iminente
Os Piercings na língua têm sido cada vez mais comuns nos dias de hoje. Usado como adornos, como 
uma conotação sexual ou mesmo por moda. Verdade é, que os piercings são uma moda mundial que pegou e é coisa comum ver uma ou outra pessoa com perfurações nas mais diversas áreas do corpo.
Geralmente essas peças são metálicas (aço, ouro ou outro metal) ou plásticos que são colocados sob perfuração nas mais diversas áreas do corpo, comumente temos narizes, lábios, línguas, bochechas, umbigos, mamilos, sombrancelhas, orelhas e outros.
Muitos profissionais da área de colocação e os incentivadores do uso podem não estar muito bem sintonizados com o risco a que se submetem quando os colocam em determinadas áreas. Se multiplicam os sites e orientações para a obtenção de melhores resultados pós operatórios mas vale lembrar que a colocação de um piercing é uma cirurgia e deve seguir os mesmos critérios de planejamento, execução e acompanhamento.
O Piercing na língua, vai ser nossa pauta neste momento e as outras áreas de colocação podem obedecer a muitos dos critérios que colocarei em questão.
A Língua é considerada o músculo mais forte do corpo humano, por ter o maior numero de fibras por espaço, tendo estas fibras dispostas em todas as direções, e por isso é capaz de movimentos tão complexos e elaborados utilizando muitas inervações e irrigada por inúmeros vasos sanguíneos. Ela está ativa na maioria do tempo e nem notamos. Engolimos em média 2000 vezes ao dia, Respiramos em média 4 vezes por minuto e o ar passa justamente na parte posterior da língua, comemos e bebemos passando por ela, nos comunicamos a usando o tempo todo e até quando dormimos que quando sua função se altera, durante o sono, gera ronco. Pensando desta maneira temos que a língua está ativa praticamente durante todo o nosso dia.
Todas as vezes que temos alguma parte do nosso corpo que se submete a um atrito constante a pele deste lugar também se troca muito mais rápido do que onde não temos tanta atividade, como por exemplo nas mãos onde estamos descamando a pele o tempo todo, por atrito. Na boca isso não é diferente, apesar da boca ser uma mucosa ( pele que permanece molhada) esse processo acontece da mesma maneira e ocorrendo algum tipo de alteração ela vai acontecer mais rapidamente justamente por esses motivos. Isso sem contar que sua boca como a de qualquer ser humano é rica em bactérias e detritos e estes podem fazer com que infecções graves ou não, circulem pela corrente sanguínea e afetem órgãos distantes como o coração, por exemplo, causando endocardites ou em outros órgãos disseminando a infecção.
Temos também uma outra preocupação quanto ao movimento, que faz Ocom que o “Céu da Boca” também fique sujeito a problemas por receber batidas sem parar alterando assim os ossos da maxila podendo levar a danos irreversíveis.
Voltemos a nossa fotografia, você consegue ver a alteração?Você seria capaz de ver uma lesão como esta numa rápida olhada na boca de alguém? Você vê que entre o piercing e a língua tem alguma coisa que não parece normal? Você sabe dizer o que é isso?
Esta lesão se chama Granuloma e sob alguns estímulos como álcool e fumo pode se transformar em um câncer, neste caso foi removido o piercing imediatamente, feita uma cirurgia na língua para retirar a lesão, executada uma biópsia e o paciente terá que ser feito um acompanhamento por alguns anos para ver se a lesão volta a aparecer ou não.
Profissionais como Médicos, Fonoaudiologos, Nutricionistas bem como nós Dentistas, não incentivam o uso destes piercings em áreas de grande atrito.
A utilização de objetos na língua e bochechas é um risco muito grande a sua saúde e ao seu bem estar e uma vez que você já o tenha, consulte seu Dentista peridiocamente.

Cuidados 
Se você é uma das milhões de pessoas que acabou de fazer um piercing na língua, aqui está um guia passo a passo sobre os cuidados  que deve ter para cuidar de seu novo piercing!
1 – Quando fizer o seu primeiro piercing na língua, ela ficará inchada e macia. Colocar gelo ajudará na diminuição do inchaço. No entanto, evite chupar o gelo e deixe-o derreter na sua língua. Chupá-lo vai causar mais inchaço.
2 – Existem algumas limitações quanto ao que você pode comer depois de fazer o piercing na língua. Prefira aliemntos macios como pão e sorvete se sua língua estiver realmente sensível após o piercing. Evite os alimentos quentes, como o café, pois a jóia irá absorver o calor. Evite também alimentos ácidos, como o ketchup, e com altos teores de sódio, como carnes e alimentos processados, uma vez que irão causar uma sensação de ardor no local do piercing. Alimentos como macarrão e pizza de queijo podem potencialmente envolver a jóia e puxá-la, por isso tenha cuidado enquanto comer este tipo de aliemento.

3 – Você terá que limpar o seu piercing da língua após cada refeição, não mais que três vezes por dia. Evite a limpeza obsessiva, pois pode causar uma leve infecção oral. Primeiro, lave bem as mãos para evitar a transferência de germes para a boca. Em seguida, escove os dentes normalmente com uma escova macia. O creme dental não deve ter qualquer “filtros” especiais, pois pode causar irritação e / ou o crescimento de um quelóide. Use a escova para limpar tanto o lugar como também limpar a parte superior e inferior da jóia. Lavar primeiro com água, e em seguida com um enxaguante bucal não-alcoólico.

Fonte: www.mauriciobernardes.com.br / www.colgate.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário