31 de ago de 2011

Curativos


Enfermeira/Professora: Ana Paula Moreira Campos

Curativos 
Definição:
É o procedimento de limpeza e cobertura de uma lesão, com o objetivo de auxiliar no tratamento da ferida ou prevenir a contaminação do local.

Material
Feridas Cirúrgicas Saturadas
Feridas com áreas Cruenta
Retirada de Pontos
Carrinho de curativo ou mesa auxiliar ou bandeja
x
x
x
Pacote de curativo estéril com 3 pinças ( 1 pinça articulada e 2 pinças anatômicas)
x
x
x
Luvas e campo estéreis, no caso de não usar o pacote de pinças
x
x
x
Luvas de procedimentos não estéreis
x
x
x
Bolsa de SF% ou ampola de SF 0,9%;
x
x
x
Dispositivo estéril corta-soro (se necessário)
x
x

Agulha estéril 30x10 ou 40x12
x
x
x
Fita adesiva hipoalergênica microporosa
x
x

Pacote de gazes esterilizadas
x
x
x
Fita adesiva crepe (se necessário)
x
x
x
Saco plástico branco leitoso (30 litros)
x
x
x
Recipiente para materiais pérfuro-cortantes.
x
x
x
Produto adicional (coberturas) a ser utilizado (Conforme recomendação do Grupo de Curativo)
x
x
x
Pacote de retirada de pontos (tesoura de Ìris e pinça anatômica)


x
EPI conforme padronização (máscara, luvas, óculos)
x
x
x


a) Técnica com uso de pinças
􀂄 Orientar o paciente e/ou acompanhante sobre o procedimento;
􀂄 Reunir todo o material no carrinho de curativos ou na mesa auxiliar e levar junto ao leito do paciente;
􀂄 Higienizar as mãos;
􀂄 Paramentar-se com E.P.I. (máscara, óculos, gorro, luva) se houver risco de respingos de sangue e/ou secreções;
􀂄 Abrir pacote de curativo usando técnica asséptica;
􀂄 Colocar o cabo das pinças voltadas para a borda proximal do campo;
􀂄 Remover a cobertura primária com o auxílio de uma pinça, colocando-a no saco de lixo leitoso, acondicionado na lateral da bandeja auxiliar ou do carrinho de curativos;
􀂄 Depois de retirada da cobertura, despreze a pinça em recipientes indicados conforme padronização do seu Instituto;
􀂄 Introduzir a agulha na bolsa de soro na porção destinada para introduzir soluções;
􀂄 Montar a gaze na pinça articulada, com auxílio da pinça anatômica na parte interna do campo;
􀂄 Umedecer com SF 0,9% a gaze já montada na pinça, promovendo a limpeza do local a partir da incisão cirúrgica no sentido de dentro para fora. Em presença de exsudato purulento, a limpeza deve ser iniciada da área menos contaminada para a mais contaminada (de fora para dentro);
􀂄 Aplicar as coberturas sobre a ferida, conforme prescrição de enfermagem, com o auxílio das pinças;
􀂄 Retirar E.P.I. e desprezá-lo no lixo;
􀂄 Higienizar as mãos;
􀂄 Colocar nome do executante e data sobre o curativo;
􀂄 Posicionar o paciente confortavelmente no leito;
􀂄 Recompor a Unidade e recolher o material;
􀂄 Calçar as luvas de procedimento e encaminhar as pinças para a sala de utilidades e realizar o reprocessamento conforme rotina do seu Instituto;
􀂄 Desprezar os resíduos e, em seguida, as luvas de procedimento no lixo da sala de utilidades;
􀂄 Higienizar as mãos;
􀂄 Proceder à desinfecção do carrinho ou mesa auxiliar ou bandeja com álcool a 70%, após o término de cada curativo;
􀂄 Higienizar as mãos;
􀂄 Registrar na evolução ou anotação de enfermagem o procedimento realizado, o aspecto da ferida, a solução e coberturas usadas.

b) Técnica com uso de luva estéril
􀂄 Orientar o paciente e/ou acompanhante sobre o procedimento;
􀂄 Reunir todo o material no carrinho de curativos ou na mesa auxiliar e levar junto ao leito do paciente;
􀂄 Higienizar as mãos;
􀂄 Paramentar-se com EPI (avental, máscara, gorro e luvas) se houver risco de respingos de sangue e/ou secreções;
􀂄 Abrir o campo estéril com técnica asséptica sobre o carrinho de curativos ou mesa auxiliadora ou bandeja;
􀂄 Abrir pacotes de gazes com técnica asséptica e colocá-los no campo estéril;
􀂄 Abrir o invólucro da agulha (30x10 ou 40x12) com técnica asséptica e colocando-a no campo estéril;
􀂄 Abrir embalagem da cobertura (recomendado pelo Grupo de Curativo ou de acordo com a prescrição de enfermagem) com técnica asséptica, e colocar no campo estéril;
􀂄 Abrir invólucro do SF 0,9% com técnica asséptica e colocar no campo estéril;
􀂄 Calçar luvas de procedimento;
􀂄 Retirar e desprezar a cobertura secundária e em seguida a luva de procedimento no saco de lixo leitoso, acondicionado na lateral da bandeja ou do carrinho de curativos;
􀂄 Abrir o pacote de luva estéril com técnica asséptica;
􀂄 Calçar as luvas estéreis primeiro na mão dominante e em seguida, com a ajuda desta mão, calçar o outro lado utilizando técnica asséptica;
􀂄 Introduzir a agulha na bolsa da solução fisiológica na porção destinada para colocar soluções;
􀂄 Remover a cobertura primária com o auxílio das luvas estéreis, e colocar no saco de lixo leitoso;
􀂄 Montar e umedecer a gaze com SF0,9% promovendo a limpeza do local, a partir da incisão cirúrgica no sentido de dentro para fora. Em presença de exsudato purulento a limpeza deverá ser iniciada da área menos contaminada para a mais contaminada (de fora para dentro);
􀂄 Aplicar as coberturas com o auxílio de luvas, conforme recomendação do Grupo de Curativo ou prescrição de enfermagem;
􀂄 Colocar nome do executante e data sobre o curativo;
􀂄 Retirar E.P.I;
􀂄 Desprezar os resíduos na sala de utilidades;
􀂄 Higienizar as mãos;
􀂄 Posicionar o paciente confortavelmente no leito;
􀂄 Recompor a Unidade e recolher o material;
􀂄 Higienizar as mãos;
􀂄 Registrar na evolução ou anotação de enfermagem o procedimento realizado, o aspecto da ferida, soluções e coberturas usadas.

c) Cuidados com feridas cruentas
􀂄 Verificar prescrição médica quanto a analgesia e administrar antes do procedimento;
􀂄 Limpar o local com a gaze já montada e umedecida com solução fisiológica morna, iniciando pela borda da ferida - pele íntegra, e aplicando somente o jato da solução fisiológica na área cruenta. Evitar pressão exagerada sobre a bolsa da solução e evitar a limpeza mecânica agressiva na ferida. Garantir a umidade da ferida, evitando assim a perda do tecido de cicatrização, secando somente as bordas com gazes e trocando-as sempre que necessário;
􀂄 Promover limpeza mecânica, porém menos agressiva, em áreas de difícil acesso, como por exemplo: úlceras por pressão em região isquiática, trocantérica ou sacrococcigeana, evitando prejudicar o tecido de cicatrização;
􀂄 Após a limpeza da ferida, utilizar a cobertura recomendada pelo grupo de curativos.

d) Retirada de pontos
Definição
Consiste nos cuidados durante o procedimento de retirada de fios, colocados para aproximar as bordas de uma lesão.
Técnica
􀂄 Orientar o paciente e/ou acompanhante sobre o procedimento;
􀂄 Reunir todo o material no carrinho de curativos ou na mesa auxiliar e levar para junto do leito do paciente;
􀂄 Higienizar as mãos; 
􀂄 Abrir pacote de curativo usando técnica asséptica;
􀂄 Colocar o cabo das pinças voltadas para a borda proximal do campo;
􀂄 Remover a cobertura primária, com o auxílio de uma pinça e/ou luvas de procedimento, colocando-a no saco de lixo;
􀂄 Depois da retirada da cobertura, despreze a pinça em recipiente indicado;
􀂄 Introduzir a agulha na bolsa de soro na porção destinada para introduzir soluções;
􀂄 Montar a gaze na pinça articulada, com auxílio da pinça anatômica na parte interna do campo;
􀂄 Umedecer a gaze com SF 0,9% promovendo a limpeza do local, a partir da incisão cirúrgica (área menos contaminada); se a ferida estiver limpa, deverá ser iniciada a limpeza no sentido de dentro para fora. Em presença de exsudato purulento; a limpeza deverá ser iniciada da área menos contaminada para a mais contaminada (de fora para dentro);
􀂄 Abrir o pacote de retirada de pontos com técnica asséptica;
􀂄 Tracionar o ponto pelo nó e cortá-lo, com a tesoura de Íris, em um dos lados junto à pele;
􀂄 Colocar os pontos, já cortados, sobre uma gaze e desprezá-los no saco de lixo leitoso, acondicionado na lateral do carrinho de curativos ou bandeja auxiliar;
􀂄 Limpar a incisão com a gaze montada na pinça articulada, iniciando no sentido de dentro para fora;
􀂄 Desprezar as gazes já usadas no saco de lixo leitoso;
􀂄 Aplicar as coberturas com o auxílio de luvas, conforme recomendação do Grupo de Curativo ou prescrição de enfermagem;
􀂄 Colocar nome do executante e data sobre o curativo;
􀂄 Retirar E.P.I;
􀂄 Desprezar os resíduos na sala de utilidades;
􀂄 Higienizar as mãos;
􀂄 Posicionar o paciente confortavelmente no leito;
􀂄 Recompor a Unidade e recolher o material;
􀂄 Higienizar as mãos;
􀂄 Registrar na evolução ou anotação de enfermagem: o procedimento realizado, o aspecto da ferida, soluções e coberturas usadas.

Outras considerações
􀂄 Proteger todos os curativos e sítio de inserções com plástico limpo e impermeável durante o banho;
􀂄 Evitar falar próximo à ferida e ao material estéril;
􀂄 Não tocar em nada além do instrumental sendo utilizado, quando estiver com a mão enluvada;
􀂄 Solicite sempre o auxílio de outra pessoa quando estiver com as mãos enluvadas;
􀂄 Utilizar E.P.I. (óculos de proteção, avental de manga longa, máscaras, luvas de procedimento) na realização de curativos com grande exsudação ou feridas nfectadas;
􀂄 Não molhar a pinça e mantê-la distante do recipiente de resíduos;


Nenhum comentário:

Postar um comentário